domingo, 12 de dezembro de 2010

 '' [...] Assisto o vento soprar, minhas folhas caírem e voltarem. Amiga das estações que sou, comece a me reescrever. Silencie minha mente inquieta, sobreviva aos fogos do meu navio. Em um sopro, me reaviva. Costurarei você com fios coloridos de amor em desejo estrelar, encaixando-te em mim. Sei que estamos perdidos, mas logo seremos encontrados.

( Thammy Kherullyn )

4 comentários:

Lidi Calado disse...

te seguindo floor, volta sempre ;

Gisele Braga disse...

Oi Paula,
Fiquei muito
feliz com sua visita
lá no meu cantinho!
Gostei muito do que vi
por aqui!
Parabéns pelo blog!
Estou seguindo e
voltarei mais vezes!

Lindo o poema,
um encanto!
Adorei a parte:
"Costurarei você com fios coloridos de amor em desejo estrelar, encaixando-te em mim..."

Beijos flor!
Tenha uma semana
abençoada!

Paula Cristina disse...

Obrigado, e sejam bem-vindas. ^^
Também achei um encanto este poema, aliás tudo que a Thammy escreve é de uma sensabilidade. :)

Thammy Kherullyn. disse...

Ah flor. Você me deixou aqui emocionada.
Só tenho que agradecer pelo carinho tão especial. Obrigada mesmo!

Um beijo, Paula.