sexta-feira, 22 de julho de 2011

''Alguém para nos completar. Essa idéia é implantada em nossa mente desde que nascemos. Vivemos uma espera sem fim por algo que nunca vem. Isso porque aprendemos a nos basear em idéias quase sempre vazias. Deixamos de viver o nosso todo para esperar por um pedaço de alguém. Queremos que o irreal se torne concreto e que a pessoa dos sonhos se materialize em nossa frente. Acho muita responsabilidade exigir que alguém nos complete. Eu sou da teoria que precisamos de alguém que já venha inteiro. Porque a pessoa que vem inteira sabe respeitar espaços, a pessoa que se sente completa aceita que você não é igual, e principalmente, a pessoa que aprendeu a totalidade sozinha sabe que dividir algo com você não implica em nenhuma perda para ela. Acredito que a troca no relacionamento só é completa quando cada um é inteiramente proprietário das suas ações. E que não é a metade da laranja que faz você ser completo, mas as lições que você aprende durante sua incompletude. Essas sim serão imprescindíveis e farão você dividir completamente tudo que existe dentro de você.''


Fernanda Gaona

2 comentários:

'Lara Mello disse...

Amei o texto! Perfeito e concordo muito :)

CEM PALAVRAS disse...

Também amei e concordo com tudo!
beijos