sábado, 3 de dezembro de 2011

 É o amor que transforma, irrita, movimenta, embeleza, enfeia, impulsiona, destrói, liberta e prende.
— Martha Medeiros

2 comentários:

mfc disse...

Ele tem o condão de nos subverter de uma forma total!

Luciana Mira disse...

É mesmo! Adorei aqui!